Saúde, Cuidado e Bem Viver

O conceito budista de vida humana preciosa reconhece a raridade de cada existência e a importância do cuidado para viver bem. Assim, acreditamos que as pessoas, e não as instituições, devem devem ter o protagonismo sobre a própria saúde.

Nossa sociedade exibe um cenário de adoecimento coletivo e individual que tem origem em diversas circunstâncias. Trabalhar com essas causas envolve um olhar amplo não só para as formas de organização social, mas também para o mundo interno das pessoas, aspectos fundamentais para a manifestação da saúde, ou da doença.

Assim, o Instituto Caminho do Meio desenvolve diversas práticas de promoção de saúde, a partir de uma visão integral (que inclua mente, energia, corpo e também as dimensões coletivas) e regenerativa, estimulando uma perspectiva de bem viver e de bem-estar.

As atividades contam com médicos e terapeutas ligados a diferentes tradições e técnicas: medicina tradicional chinesa, ayurveda, yoga, massagens de vários tipos, etc. Esses profissionais atuam em ações específicas ou como apoio transversal nas ações dos centros budistas e do ICM.

Ações Formativas

Em Timbaúba (PE), o Ação Darmata realizou, em 2011, uma formação em saúde integral e plantas medicinais para 40 trabalhadores do Município. Mais do que “ensinar”, o projeto visava recuperar os saberes locais envolvendo ervas medicinais e medicina comunitária, dignificando os participantes, ajudando-os a se reconhecerem como portadores de saberes preciosos. Apoiado pelo PNUD e pela Caixa Econômica Federal, o curso gerou, além da capacitação, um vídeo-documentário e uma cartilha que registram esses saberes locais.

Em Viamão (RS), o ICM iniciou, em 2019, um programa de formação em acupuntura e moxabustão, com duração de três anos. Veja mais aqui.

Diálogo de Saúde no ICM Canelinha, em 2015. Da esquerda para a direita: Cleo Scherer (osteopatia), Adriana Pissetti (ayurveda), Juca Oliveira (acupuntura) e Lama Padma Samten. Foto de Ze Paiva, Vista Imagens.

Últimas novidades